quinta-feira, 25 de junho de 2009

CARTA - DANE-SE


Dane-se. Estou cansada de você. E talvez, esteja cansada de mim também. O fato é que não agüento mais ficar escutando pacientemente, com a cara de complacência, as sua ladainha de amor perdido e a sua saudade do que nunca aconteceu e seu grande vazio existencial e seu medo de cometer os mesmos erros e sua fuga da realidade e seu nunca sei quem sou e seus lemas dos livrinhos de auto-ajuda e sua maravilhosa mania de demonstrar sempre o contrário do que sente.

Baby, não repita. Eu já entendi que você precisa de um motivo pra viver. E que descobrir esse motivo é a coisa mais importante e mais inédita que alguém já sentiu na vida. Agora, cale a boca e me ouça: Todo o mundo, desde Jesus Cristo até você, tem esses velhos e cansativos questionamentos existenciais. Se estivesse lá na Europa do século XIX ou XX faria o maior sucesso com essas suas perguntinhas. Seria considerado inteligentíssimo, mas agora os tempos são outros, não vai adiantar você querer bancar o culto com esses seus blá blá blas. O máximo que vai conseguir é ser chamado de bicha drogada; o que não seria uma mentira, porém não seria de bom tom.

Meu amor, arrume urgente um motivo pra viver. Viva pela cadeira, pela mesa, pelo lap top, pelo rádio relógio, por qualquer coisa, mas viva. Não deixe de viver pra pensar na vida, essa é a maior fuga que existe. Maior até que beber, se drogar, ou qualquer coisa assim. Porque quem se droga uma hora fica limpo, mas quem pensa não des-pensa.

Tchau meu bem, não me procure mais. Se precisar desabafar com alguém não hesite em ligar para o CVV, eles existem pra isso. Eu não posso mais ficar escutando você, enquanto há milhões de flores no mundo a serem regadas.

4 comentários:

Breno disse...

Os textos já estão registrados. O próximo passo é publicar. Procure uma editora.

RivaEscrita disse...

Acho que vou começar a beber você. Está mais ácida que coca-cola. Assim, quem sabe, consigo também arrotar um pouco, prá aliviar. Abraços.

Contos e canções disse...

Uau!!!

Parece uma resposta a meu texto dessa semana!!!

PERFEITO!!!

Parabéns!

Paçoca disse...

Curto ( nem tanto ) e grosso!